quarta-feira, 24 de agosto de 2016

24 de agosto dia de São Bartolomeu, Apostolo

24/08 Quarta-feira
Festa de Segunda Classe
Paramentos Vermelhos

  São Bartolomeu foi um dos 12 primeiros apóstolos de Cristo. Nascido em Caná, a 14 quilômetros de Nazaré, na Galileia, foi apresentado a Jesus pelo apóstolo e seu maior amigo Filipe, sob uma figueira. Filho de Tholmai e também conhecido como Natanael, assim como Tomé, era um viajante e atuou em áreas como Índia, Armênia, Irã, Síria e por algum tempo na Grécia, com Filipe, especialmente na Frígia. Além dos evangelhos de João, Mateus, Marcos e Lucas, os Atos referem-se a ele como um dos Doze. Tradição, ele é o Natanael de que falam outras passagens, e isso fica evidente através da comparação entre os quatro Evangelhos. Natanael significa "Deus deu" - o significado desse nome fica claro levando-se em conta que ele vinha de Caná, onde deve ter testemunhado a ação de Jesus nas Bodas de Caná (Jo 2, 1-11) Segundo fontes históricas, São Bartolomeu teria pregado o cristianismo até na Índia. Outra tradição diz que o apóstolo morreu por esfolamento em Albanópolis, atual Derbent, na província russa de Daguestão junto ao Cáucaso, a mando do governador, tanto que na Capela Sistina ele é pintado segurando a própria pele na mão esquerda e na outra o instrumento de seu suplício, um alfange. Segundo a Igreja Católica, mais tarde suas relíquias foram levadas para a Europa e jazem em Roma, na Igreja a ele dedicada.
Epístola

I Coríntios 12,27-31                                                                                           
27.Ora, vós sois o corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos seus membros.28.Na Igreja, Deus constituiu primeiramente os apóstolos, em segundo lugar os profetas, em terceiro lugar os doutores, depois os que têm o dom dos milagres, o dom de curar, de socorrer, de governar, de falar diversas línguas.29.São todos apóstolos? São todos profetas? São todos doutores?30.Fazem todos milagres? Têm todos a graça de curar? Falam todos em diversas línguas? Interpretam todos?31.Aspirai aos dons superiores. E agora, ainda vou indicar-vos o caminho mais excelente de todos.

Evangelho

São Lucas 6, 12-19                                                                       
12.Naqueles dias, Jesus retirou-se a uma montanha para rezar, e passou aí toda a noite orando a Deus.13.Ao amanhecer, chamou os seus discípulos e escolheu doze dentre eles que chamou de apóstolos:14.Simão, a quem deu o sobrenome de Pedro; André, seu irmão; Tiago, João, Filipe, Bartolomeu,15.Mateus, Tomé, Tiago, filho de Alfeu; Simão, chamado Zelador;16.Judas, irmão de Tiago; e Judas Iscariotes, aquele que foi o traidor.17.Descendo com eles, parou numa planície. Aí se achava um grande número de seus discípulos e uma grande multidão de pessoas vindas da Judéia, de Jerusalém, da região marítima, de Tiro e Sidônia, que tinham vindo para ouvi-lo e ser curadas das suas enfermidades.18.E os que eram atormentados dos espíritos imundos ficavam livres.19.Todo o povo procurava tocá-lo, pois saía dele uma força que os curava a todos.
 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Comentários Eleison - por Dom Williamson CDLXXV (475) - (20 de Agosto de 2016):



 BISPO  FELLAY  –  III


Três Bispos disseram a verdade, mas “Ninguém tão cego
Como aquele que não quer ver” – ele se encerra em seu ego.

Lendo as duas questões recentes destes “Comentários” sobre a mentalidade que induz o Superior Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X a buscar implacavelmente a um acordo meramente prático com as autoridades da Igreja em Roma, um bom amigo recordou-me de que as ideias foram expressas há quatro anos em sua Carta de 14 de abril de 2012, na qual ele responde aos outros três bispos que o havido advertido seriamente contra a tentativa de qualquer acordo meramente prático com Roma. Muitos dos atuais leitores destes “Comentários” podem ter esquecido, quiçá nunca souberam, daquele aviso ou da resposta do Bispo Fellay. Certamente, a troca das cartas diz muita coisa que vale a pena recordar. Aqui estão elas, resumidas tão cruelmente como de costume, com breves comentários:

A principal objeção dos três bispos a qualquer acordo prático com Roma realizado sem um acordo doutrinal era o abismo doutrinal entre a Roma Conciliar e a Fraternidade Católica Tradicional. Meio ano antes da morte do Arcebispo Lefebvre, ele disse que quanto mais se analisa os documentos e a repercussão do Vaticano II, mais se percebe que o problema é menos os erros clássicos em particular, mesmo a liberdade religiosa, a colegialidade e o ecumenismo, do que “uma total perversão da mente” em geral, subjacente a todos os erros específicos e procedendo de “uma nova filosofia completa fundada no subjetivismo”. Contra o argumento-chave do Bispo Fellay de que os Romanos já não são tão hostis, mas benevolentes para com a Fraternidade, os três bispos responderam com outra citação do Arcebispo: tal benevolência é apenas uma “manobra”, e nada poderia ser mais perigoso para o “nosso povo” do que “colocar-nos nas mãos dos bispos conciliares e da Roma modernista”. Os três bispos concluíram que um acordo meramente prático destroçaria a Fraternidade e a destruiria.

Para esta profunda objeção, tão profunda quanto o abismo entre o subjetivismo e a verdade objetiva, o bispo Fellay respondeu (google Bispo Fellay, 14 de abril de 2012): — 1 que os bispos estavam sendo “muito humanos e fatalistas”. 2 A Igreja é guiada pelo Espírito Santo. 3 Por trás da benevolência real de Roma pela FSSPX está a Providência de Deus. 4 Equivaler os erros do Concílio a uma “super-heresia” é uma exageração inapropriada, 5 o que logicamente irá conduzir os tradicionalistas ao cisma. 6 Nem todos os Romanos são modernistas, pois cada vez menos deles acreditam no Vaticano II, 7 a tal ponto que se o Arcebispo estivesse vivo hoje, não teria hesitado em aceitar o que está sendo oferecido para a FSSPX. 8 Na Igreja sempre haverá o joio e o trigo, então o joio Conciliar não é motivo para um recuo. 9 Como eu desejo aconselhá-los aos três, mas cada um dos senhores em diferentes posições “forte e apaixonadamente não conseguiram me compreender”, e até me expuseram em público. 10 Opor a Fé à Autoridade é “contrário ao espírito sacerdotal”.

E finalmente, os brevíssimos comentários sobre cada um dos argumentos do Bispo Fellay:

1 “Muito humano”? Como disse o Arcebispo, o grande abismo em questão é mais filosófico (natural) do que teológico (sobrenatural). “Muito fatalista”? Os três bispos foram muito mais realistas que fatalistas. 2 Os homens da Igreja conciliar estão guiados pelo Espírito Santo enquanto eles destroem a Igreja? 3 Por trás da malevolência real de Roma está a firme resolução de dissolver a resistência da FSSPX contra a nova religião Conciliar – assim como aconteceu com as Congregações Tradicionais no passado! 4 Apenas os mesmos subjetivistas não conseguem enxergar o abismo entre subjetividade e Verdade. 5 Os católicos objetivistas firmes na Verdade estão longe do cisma. 6 Os maçons mantêm um cinturão em Roma. Ninguém que não seja modernista possui poder para falar ali. 7 Acreditar que o Arcebispo teria aceitado as ofertas atuais de Roma é equivocar-se completamente sobre ele. O problema básico só tem piorado desde a sua época. 8 A colher do Bispo Fellay está muito curta para ele cear com os (objetivos) demônios Romanos. 9 Os três bispos compreenderam muito bem o Bispo Fellay, mas ele não quis dar ouvidos ao que os três diziam a ele. Terá sido por ele considerar-se infalível? 10 São Paulo certamente imaginou que a Autoridade poderia se opor à Fé – (Gl I, 8-9 e II, 11). São Paulo carecia de “espírito sacerdotal”?

Kyrie Eleison.

Traduzido por Christoph Klug
 
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário.

23 de agosto dia de São Filipe Benício, Confessor.

23/08 Terça-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
 Filho de Giacomo Benizi e de Albaverde Frescobald nasceu no dia 15 de agosto de 1233. Estudou filosofia e medicina na Universidades de Paris e Padova, onde foi laureado em 1253. Entrou em 1254 como irmão leigo na Ordem dos Servos de Maria do Convento de Monte Senario e fez seus votos religiosos. Foi ordenado presbítero em Siena no ano de 1258 e assumiu diversas responsabilidades na ordem e na direção do convento. Em 5 de junho de 1267 foi eleito Prior Geral da Ordem dos Servitas, cujo estatuto reformou, transformando-a em ordem mendicante. Participou do Concílio Ecumênico de Lyon, em 1274, na França. Era um conciliador, sua pregação talentosa e eficiente trouxe frutos benéficos para a Ordem e para a Igreja. Colaborou com Santa Juliana Falconeri na fundação da Ordem Terceira dos Servitas, para mulheres.                                                                                
  Em 1269, durante o longo conclave realizado em Viterbo para eleger o sucessor de Clemente IV, seu nome circulou entre os "papáveis", mas ele não aceitou tal fato e se refugiou. Gregório X (atualmente Beato Gregório X) acabou ficando com o trono de São Pedro.  
   Foi muito amigo do Papa Martinho IV, morrendo, inclusive, no mesmo ano deste. Morreu preso no Convento das Servas de Maria de Todi em  22 de agosto de 1285 na cidade de Todi, quando voltava para Roma. Foi sepultado em Florença. Segundo os registros da Ordem e a tradição, Filipe gozava da fama de santidade em vida.  . Foi canonizado pelo papa Clemente X em 1617. Suas relíquias estão sob a guarda da igreja Santa Maria das Graças, em Florença, sua cidade natal.
Leitura da Epístola dos

I Coríntio 4,9-14 
9.Porque, ao que parece, Deus nos tem posto a nós, apóstolos, na última classe dos homens, por assim dizer sentenciados à morte, visto que fomos entregues em espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens.10.Nós, estultos por causa de Cristo; e vós, sábios em Cristo! Nós, fracos; e vós, fortes! Vós, honrados; e nós, desprezados!11.Até esta hora padecemos fome, sede e nudez. Somos esbofeteados, somos errantes,12.fatigamo-nos, trabalhando com as nossas próprias mãos. Insultados, abençoamos; perseguidos, suportamos; caluniados, consolamos!13.Chegamos a ser como que o lixo do mundo, a escória de todos até agora...14.Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas admoesto-vos como meus filhos muitos amados.
Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 12, 32-34                                                                                  
 32.Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino.33.Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói.34.Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

22 de agosto Festa do Imaculado Coração de Maria.

22/08 Segunda-feira
Festa de Segunda Classe
Paramentos Brancos
Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado. 
A quem a abraçar, prometo a salvação; E estas almas serão amadas com predileção por Deus, como flores colocadas
 por mim para adornar Seu trono” 
(Nossa Senhora em Fátima)


  A festa do Imaculado Coração de Maria foi introduzida em 1944 pelo Papa Pio XII na oitava da assunção. No novo calendário passou a ser determinado com a categoria de “Memória”, no sábado depois da solenidade do Coração de Jesus. Sábado após a festa da Santíssima Trindade. O Imaculado Coração de Maria ganhou grande força com as aparições de Fátima. Consiste na veneração do coração de Maria, mãe de Jesus. Os pastorzinhos de Fátima, foi Nossa Senhora quem, depois de mostrar a visão do Inferno a Lúcia, Jacinta e Francisco, lhes revelou o “Segredo”. Contava a Irmã Lúcia que: “…para salvar as almas, Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração” (in Memórias da Irmã Lúcia). O objetivo único desta devoção ao Imaculado Coração de Maria, é a salvação das almas e a conquista da paz. “Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão a paz. A guerra vai acabar” (in Memórias da Irmã Lúcia). Com estas palavras, Nossa Senhora foi bastante clara no seu pedido, é em vista das almas que toda a sua mensagem destina-se. Também, esta é a missão da Santa Igreja, “Dai-me almas, e ficai com o resto” já dizia Dom Bosco. A salvação das almas e de toda a humanidade é o fim último no que diz respeito a missão da Igreja nesta terra. ”Deus quer que; todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade”. (I Tim 2, 3-2)
  A salvação de toda humanidade só é possível, porque Maria disse seu sim a Deus. Uma vez que Deus decidiu que o Salvador viesse por meio de Maria, também por meio dela, devemos nós sermos salvos. Salvos por intermédio de Maria Santíssima é, a corredentora com seu Filho Jesus. Ela colabora com Ele no plano de salvação. “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”. (in Memórias da Irmã Lúcia).                                                                
  Deus estabeleceu um meio eficaz para salvar as almas dos seus filhos e assim devolver ao mundo a paz tão sonhada. Eu volto a repetir, Jesus é quem salva! Mas o meio pelo qual Deus utilizou para se fazer homem e habitar entre nós, foi Maria! Ela é a medianeira entre nós e Jesus Cristo, função que não diminui em nada a dignidade de Jesus Cristo como único Senhor e Salvador, Aquele que é o Caminho a Verdade e a Vida. Porém, o que não podemos por nós mesmos que é aproximarmos de Jesus, devido nossa natureza pecadora, por Maria torna-se possível, porque por ela, Deus realizou e continua a realizar grandes obras. “O Senhor fez por mim grandes coisas…” (cf. Lc 1, 49). E justamente por ela ser serva, humilde e predileta de Deus, é que todas as gerações a proclamarão Bem-Aventurada. “Maria é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo.” (S. Luís G. de Montfort). Deus tenha escolhido o Imaculado Coração de Maria, sem mancha, sem pecado, para que, assim como a salvação do mundo veio por Ela na pessoa de Jesus Cristo, também, é por meio Dela que nós homens e mulheres haveremos de ser salvos. Nossa Senhora diz: “Se fizerem o que eu vos disser, Salvar-se-ão muitas almas e terão a paz”. (in Memórias da Irmã Lúcia) Desta forma, constitui-se a segunda parte do chamado “Segredo”, que só aos poucos, foi se revelando. Pediu também a consagração da Russia ao seu Imaculado Coração rezemos para que isso aconteça esta é a nossa Cruzada do Imaculado Coração de Maria. 

Rezemos para que o papa consagre a Rússia Imaculado Coração de Maria.
Leitura da Epístola dos
Eclesiástico 24, 23-31                                                               

23.Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância.24.Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança,25.em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude.26.Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos;27.pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel.28.A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos.29.Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede.30.Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão.31.Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.


Sequência do Santo Evangelho

                                                                                                                     

São João 19,25-27                                                                     

25.Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena.26.Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho.27.Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

domingo, 21 de agosto de 2016

Decimo Quarto Domingo depois de Pentecoste.

21/08 Domingo 
Festa de Segunda Classe
Paramentos Verdes

Leitura da Epístola dos 

                                                                                                                                                        
Gálatas 5,16-24  
 16.Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne.17.Porque os desejos da carne se opõem aos do Espírito, e estes aos da carne; pois são contrários uns aos outros. É por isso que não fazeis o que quereríeis.18.Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei.19.Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem,20.idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos,21.invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus!22.Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade,23.brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei.24.Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências.

Sequência do Santo Evangelho 

São Mateus 6,24-33
 24.Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedicar-se-á a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza.25.Portanto, eis que vos digo: não vos preocupeis por vossa vida, pelo que comereis, nem por vosso corpo, pelo que vestireis. A vida não é mais do que o alimento e o corpo não é mais que as vestes?26.Olhai as aves do céu: não semeiam nem ceifam, nem recolhem nos celeiros e vosso Pai celeste as alimenta. Não valeis vós muito mais que elas?27.Qual de vós, por mais que se esforce, pode acrescentar um só côvado à duração de sua vida?28.E por que vos inquietais com as vestes? Considerai como crescem os lírios do campo; não trabalham nem fiam.29.Entretanto, eu vos digo que o próprio Salomão no auge de sua glória não se vestiu como um deles.30.Se Deus veste assim a erva dos campos, que hoje cresce e amanhã será lançada ao fogo, quanto mais a vós, homens de pouca fé?31.Não vos aflijais, nem digais: Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos?32.São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso.33.Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

21 de agosto dia de Santa Joana Francisca Frémiot de Chantal, Viuva e fundadora.


  Filha de Benigno Frémiot, presidente do Parlamento de Borgonha e de Margarida de Berbizym, nasceu em Dijon a 28 de janeiro de 1572. No batismo recebeu o nome de Joana, ao qual acrescentou o de Francisca, por ocasião de sua confirmação. Teve esmerada educação. Recusou desposar um fidalgo rico, por ser ele protestante calvinista mas aceitou casar-se com o barão de Chantal, católico fervoroso, com quem levou uma vida profundamente religiosa e feliz.   
 Santa Joana nasceu em Dijon, França, em 28 de janeiro de 1572, filha de Benigno Frèmiot, presidente do parlamento de Borgonha. Após seu casamento, foi morar no castelo de Bourbillye, e sua primeira ordem na nova casa sinalizou qual seria o estilo de vida que se viveria ali. Mandou que, diariamente, fosse rezada uma missa e que todos os servidores domésticos participassem. Ocupou-se, pessoalmente, da educação religiosa dos serviçais, ajudando-os em todas as suas necessidades materiais.           
  Quando o barão feriu-se gravemente durante uma caçada, no castelo só se rezava por sua saúde. Mas logo veio a falecer. Joana ficou viúva aos vinte e oito anos de idade, com os filhos para criar. Dedicou-se, inteiramente, à educação das suas crianças, abrindo espaço em seus horários apenas para a oração e o trabalho. Nessa época, conheceu o futuro são Francisco de Sales, então bispo de Genebra. Escolheu-o para ser seu diretor espiritual e fez-se preparar para a vida de religiosa.                     
  Passados nove anos de viuvez e depois de ter muito bem casado as filhas, deixou o futuro barão de Chantal, então um adolescente de quinze anos, com o avô Benigno no castelo de Dijon e retirou-se em um convento. No ano seguinte, em 1610, junto com Francisco de Sales, fundou a Congregação da Visitação de Santa Maria, destinada à assistência aos doentes. Nessa empreitada juntaram-se, à baronesa de Chantal, a senhora Jacqueline Fabre e a senhorita Brechard. Joana, então, professou os votos e foi a primeira a vestir o hábito da nova Ordem. Eleita a madre superiora, acrescentou Francisca ao nome de batismo e dedicou-se, exclusivamente, à Obra, vivendo na sua primeira sede, em Anecy. Fundou mais setenta e cinco Casas para suas religiosas com toda a sua fortuna. Mas não sem dificuldades e sofrimentos, e sofrendo muitas perseguições em Paris, sem nunca esmorecer.   
  Depois de uma dura agonia motivada por uma febre que pôs fim à sua existência, morreu em Moulins no dia 13 de dezembro de 1641.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sábado, 20 de agosto de 2016

20 de agosto dia de São Bernardo, Abade e Doutor.

20/08 Sábado
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
“Deus quis que não recebêssemos nada que não passe pelas mãos de Maria”
“Por vós, Maria, temos acesso ao Filho, por vós que achaste a graça, Mãe da Salvação, para que por vós nos receba Aquele que por vós nos foi dado”.
 (São Bernardo)
  Nascido numa grande família nobre da Borgonha, no castelo de Fontaine-lès-Dijon, Bernardo foi o terceiro de sete filhos de Tescelin o Vermelho (Tescelin Sorrel) e de Aleth de Montbard. Com a idade de nove anos, é enviado para a Escola Canônica de Châtillon-sur-Seine, onde mostra um gosto particular pela literatura. Em 1112, decide entrar na Abadia de Cister, fundada em 1098 por São Roberto de Molesme, e na qual Santo Estevão Harding havia acabado de ser eleito Abade. Convence vários amigos, irmãos e parentes a ingressarem com ele na vida monástica e chega assim com outros 30 candidatos para entrar na Abadia. Em 1115, Estevão Harding envia-o jovem à frente de um grupo de monges para fundar uma nova casa cisterciense no vale de Langres, em Ville-sous-la-Ferté. A fundação é chamada "Vale Claro", ou Clairvaux – Claraval. Bernardo é nomeado Abade desta nova Abadia, e confirmado por Guilherme de Champeux, bispo de Châlons e célebre teólogo.                                                    
Os primórdios de Claraval são difíceis: a disciplina imposta por São Bernardo é bastante severa. Bernardo busca formação nas Sagradas Escrituras e nos Padres da Igreja. Ele tem uma predileção quase exclusiva pelo Cântico dos Cânticos e por Santo Agostinho. O livro e o autor correspondem às tendências da época. Muitas pessoas afluem à nova abadia e Bernardo acaba de converter toda sua família: seu pai, Tescelin, e seus cinco irmãos tornam-se monges em Claraval. Sua irmã, Umbelina, toma igualmente o hábito no priorado de Jully-les-Nonnains. A partir de 1118, novas casas são fundadas (a exemplo da Abadia Nossa Senhora de Fontenay, para evitar a superlotação de Claraval. Em 1119, Bernardo faz parte do Capítulo Geral dos Cistercienses convocado por Estevão Harding, que dá sua forma definitiva à Ordem. A Carta da Caridade, que é então redigida, é confirmada pouco depois pelo papa Calisto II. É nesta época que Bernardo escreve suas primeiras obras, tratados e homilias e, sobretudo, uma Apologia, escrita a pedido de Guilherme de Saint-Thierry, que defende os beneditinos brancos (os cistercienses segundo a cor de seu hábito) contra os beneditinos negros (cluniacenses). Pedro, o Venerável, abade de Cluny, lhe responde amigavelmente, e apesar de suas diferenças ideológicas, os dois homens tornam-se amigos. Envia igualmente numerosas cartas para incentivar à reforma o resto do clero, em particular os bispos. Sua carta ao arcebispo de Sens, Henrique de Boisrogues chamada mais tarde de De Officiis Episcoporum (Da conduta dos Bispos) é reveladora do importante papel dos monges no século XII, e das tensões entre o clero regular e secular. Em 1128, Bernardo participa do concílio de Troyes, convocado pelo papa Honório II e presidido por Matthieu d’Albano, legado do papa. Bernardo é nomeado secretário do concílio, mas ao mesmo tempo é contestado por uma parte do clero, que pensa que por ser monge, que se intromete em coisas que não são lhe concernem. Ele termina por se desculpar, mas o concílio é fortemente influenciado por sua atuação. Torna-se uma personalidade importante e respeitada na Cristandade; ele intervém em assuntos públicos, defende os direitos da Igreja contra os príncipes seculares e aconselha papas e reis. Em 1130, depois da morte de Honório II, durante o cisma de Anacleto II, é a sua voz que faz com que Inocêncio II seja aceito. Em 1132, ele consegue do papa a independência de Claraval em relação a Cluny. Nesse período de desenvolvimento das escolas urbanas, no qual os novos problemas são discutidos na forma de questões (quaestio), de argumentação e busca de uma conclusão (disputativo), São Bernardo é defensor de uma linha tradicionalista. Ele combate as posições de Abelardo, e as faz ser condenadas no concílio de Sens em 1140.                                                    
Em 1145, Claraval dá um papa à Igreja, Eugênio III. Quando o reino de Jerusalém é ameaçado, Eugênio III, ele mesmo um cisterciense, pede a Bernardo que pregue a segunda cruzada em Vézelay em 31 de março de 1146 e mais tarde em Spire. Ele o faz com tanto sucesso que o rei de França Luís VII o Jovem e o imperador do Sacro Império Conrado III tomam eles mesmos a cruz. No concílio de Reims, em 1148, ele faz uma acusação de heresia contra Gilbert de la Porre é, bispo de Poitiers. Não obtém grande sucesso e seu adversário conserva sua posição e prestígio. São Bernardo fundou 72 mosteiros, espalhados por toda Europa: 35 na França, 14 na Espanha, 10 na Inglaterra e Irlanda, 6 em Flandres, 4 na Itália, 4 na Dinamarca, 2 na Suécia e 1 na Hungria, além de muitos outros que se filiaram à Ordem. Em 1151, dois anos antes de sua morte, existem 500 abadias cistercienses. Havia 700 monges ligados a Claraval. Bernardo morre em 1153 com 63 anos.
Leitura da Epístola dos

Eclesiástico 39,6-14 
6.Desde o alvorecer aplica o coração à vigília para se unir ao Senhor que o criou, e ora na presença do Altíssimo.7.Abre sua boca para orar, e pede perdão de seus pecados,8.pois se for da vontade do Senhor que é grande, ele o cumulará do espírito de inteligência.9.Então ele espargirá como uma chuva palavras de sabedoria, e louvará o Senhor em sua oração.10.O Senhor orientará seus conselhos e seus ensinamentos, e ele meditará nos mistérios (divinos).11.Ensinará ele próprio o conhecimento de sua doutrina. Porá sua glória na lei da aliança do Senhor. 12.Muitos homens louvarão sua sabedoria: jamais cairá ela no esquecimento.13.A sua memória não desaparecerá; seu nome será repetido de geração em geração.14.As nações proclamarão sua sabedoria, a assembléia apregoará seu louvor.
Sequência do Santo Evangelho                                                                                                                  
São Mateus 5,13-19                                                            
13.Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens.14.Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha15.nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa.16.Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus.17.Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição.18.Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei.19.Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar serão declarados grandes no Reino dos céus.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

19 de agosto dia de São João Eudes,confessor.

19/08 Sexta-feira
 Festa de Terceira Classe   
Paramentos Brancos 

  São João Eudes nasceu no norte da França, na Vila de Ri, próximo a Argentan(Ri, Orne, 14 de novembro de 1601 — Caen, 19 de agosto de 1680) francês.. Cresceu em uma família profundamente religiosa católica. Fez seus primeiros estudos no Colégio Real de Dumont, pertencente aos jesuítas. Já na adolescência consagrou-se a Maria.
 Aos 22 anos ingressou na Congregação do Oratório, sendo ordenado padre dois anos depois. Dedicou-se a pregar entre o povo nas regiões de Île-de-France, Bolonha-sobre-o-Mar, Bretanha e Normandia. Assistiu aos doentes e suas famílias durante a epidemia de peste em 1627 sem temor da doença. Temendo que seus companheiros de congregação fossem contaminados devido ao seu contato com os enfermos, não entrava em casa e dormia dentro de um barril.
 Percebeu como urgente a reforma do clero. Em 1643, abandonou a Congregação do Oratório e fundou a Congregação de Jesus e Maria, para dar formação espiritual e doutrinal aos padres e seminaristas. Posteriormente fundou uma congregação religiosa feminina, a Congregação Nossa Senhora da Caridade do Refúgio para atender mulheres e crianças em más condições de vida. No século XIX esta congregação originará a Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor, das irmãs do Bom Pastor. Fundou ainda uma associação para leigos, para aprofundar a doutrina cristã.
 Após uma longa vida dedicada à missão entre o povo, morreu em Caen, norte da França, em 1680.


Leitura da Epístola dos 

Eclesiástico 31,8-11  
8.Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros!9.Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida.10.Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez.11.Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas
Sequência do Santo Evangelho 

São Lucas 12, 35-40  
35.Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas.36.Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram.37.Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á.38.Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos!39.Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa.40.Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

18 de Agosto dia Santa Helena,Imperatriz.

18/08 Quinta-feira
Festa de Quarta Classe
Paramentos Verdes
  Ela nasceu em Britynia e casou-se com um general romano Constancius I Chlorus, pelos anos de 270. Constancius foi feito Cezar em 293.Logo divorciou-se de Helena e casou-se com a filha do imperador Maximiliano. Constantino tonou se imperador em 312 logo após a vitória da Ponte de Milvian e Helena foi nomeada Augusta ou Imperatriz. Ela se converteu para o catolicismo e fez vários atos de caridade, construiu várias templos e igrejas em Roma e na Terra Santa. Numa das suas viagens a terra santa, teria tido visões, que a ajudaram a descobrir a cruz na qual foi crucificado Jesus. Ela parece ter morrido na Nicomédia. O seus restos estão em um sarcófago no Museu do Vaticano. Na liturgia da igreja, Santa Helena é mostrada como uma imperadora , segurando uma cruz. A cruz foi encontrada numa cisterna no dia 3 de maio a leste do Monte Calvário.

   Santa Helena encontrando a cruz é objeto de um poema muito celebrado chamado Elene de Cynelwulf. Em 395, 65 anos após a morte de Helena, São Ambrósio de Milão fez um sermão no qual ele disse que Helena havia encontrado a cruz onde Jesus tinha sido crucificado, mas também tinha encontrado aquele que alí tinha sido morto, ou seja, Jesus. Ela, disse São Ambrósio,  tinha adorado não só o madeiro da cruz e também o Rei que ali tinha sido pregado e que assim ela havia encontrado a imortalidade. A descoberta de Santa Helena é também atestada por Rufinus e Sulpicius Severus no 4° seculo. Parte da Santa Cruz ficou em Jerusalém e parte foi levada para Roma e alguns fragmentos foram distribuídos para um grande número de Igrejas. Isto indica que Santa Helena queria que a Cruz Santa fosse de toda a Igreja Universal.   
              
  Santa Helena não é uma santa somente porque ela encontrou a cruz de Cristo. Ela amava os pobres e vestia com modéstia e humildade. Euzébio escreveu que Helena passou seus últimos anos na Palestina, continuamente amada e venerada.
 Sempre ao lado de todos na Igreja, humildemente vestida, igual as outras mulheres que estavam ali orando. Em adição a isto, ela enfeitou as Igrejas com ornamentos e decorações não esquecendo das mais simples capelas e dos pequenos vilarejos. Construiu basílicas no Monte das Oliveiras (A Eleona) e em Belém, viajando através de toda a Palestina, e era conhecida pela sua bondade com todos, pobre, soldados, e prisioneiros e muitos milagres foram a ela atribuídos. Quando ela morreu seu corpo foi solenemente levado de volta a Roma. Mãe do primeiro imperador cristão, Constantino, o Grande.
 Foi Constantino que promulgou o Édito de Milão. Graças a este decreto o cristianismo foi liberado e assim as pessoas tiveram mais acesso a verdadeira religião que tinha direito por execelência mais que as seitas. Foi o primeiro passo para que, anos mais tarde, outro imperador, Teodósio, convertido ao cristianismo, tornasse o cristianismo a religião oficial do Império Romano.

Leitura da Epístola dos                                                        
Gálatas 3,16-22    
16.Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: aos seus descendentes, como se fossem muitos, mas fala de um só: e a tua descendência (Gn 12,7), isto é, a Cristo.17.Afirmo, portanto: a lei, que veio quatrocentos e trinta anos mais tarde, não pode anular o testamento feito por Deus em boa e devida forma e não pode tornar sem efeito a promessa.18.Porque, se a herança se obtivesse pela lei, já não proviria da promessa. Ora, pela promessa é que Deus deu o seu favor a Abraão.19.Então que é a lei? É um complemento ajuntado em vista das transgressões, até que viesse a descendência a quem fora feita a promessa; foi promulgada por anjos, passando por um intermediário.20.Mas não há intermediário, tratando-se de uma só pessoa, e Deus é um só.21.Portanto, é a lei contrária às promessas de Deus? De nenhum modo. Se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, em verdade a justiça viria pela lei;22.mas a Escritura encerrou tudo sob o império do pecado, para que a promessa mediante a fé em Jesus Cristo fosse dada aos que crêem.

Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 17,11-19                                                                         
11.Sempre em caminho para Jerusalém, Jesus passava pelos confins da Samaria e da Galiléia.12.Ao entrar numa aldeia, vieram-lhe ao encontro dez leprosos, que pararam ao longe e elevaram a voz, clamando:13.Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!14.Jesus viu-os e disse-lhes: Ide, mostrai-vos ao sacerdote. E quando eles iam andando, ficaram curados.15.Um deles, vendo-se curado, voltou, glorificando a Deus em alta voz.16.Prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradecia. E era um samaritano.17.Jesus lhe disse: Não ficaram curados todos os dez? Onde estão os outros nove?18.Não se achou senão este estrangeiro que voltasse para agradecer a Deus?!19.E acrescentou: Levanta-te e vai, tua fé te salvou.
 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário