quarta-feira, 14 de junho de 2017

14 de junho dia de São Basílio Magno. Bispo. Confessor e Doutor.

14/06 Quarta-feira
Festa de Terceira Classe 
Paramentos Brancos
”Qual é o significado e o poder do Batismo? Que o batizado se transforma nos pensamentos, nas palavras e nas obras, e se torna — em virtude do poder que lhe foi concedido — como é Aquele por quem foi gerado”.

  São Basílio nasceu em Cesareia (actual Kayseri), capital da Capadócia, na Ásia Menor no seio de uma família profundamente cristã. O seu pai era Basílio, o Velho, e a sua mãe, Emília de Cesareia. Estudou em Constantinopla e Atenas. Entre seus nove irmãos figuraram: Gregório de Nissa, Macrina, a Jovem e Pedro de Sebaste, todos canonizados pela Igreja. É também neto de Macrina Maior.
 Como seus colegas de estudo teve o futuro imperador Juliano, o apóstata, e Gregório Nazianzeno, também capadócio e seu amigo inseparável, que escreveu sobre os dois: "conhecíamos apenas duas ruas na cidade: a que conduzia à Igreja e a que nos levava à escola".
 Terminando os seus estudos, Basílio retornou a Cesárea, foi batizado e determinou-se a seguir a pobreza evangélica. Visitou e estudou em mosteiros do Egito, Palestina, Síria e Mesopotâmia. Em seguida morou numa estalagem na região do Ponto, perto do rio Íris, entregando-se a uma vida solitária de oração e estudo, e fundando o primeiro mosteiro da Ásia Menor.
 A heresia ariana naquela época estava no auge, sendo que os ortodoxos eram perseguidos pelos hereges. Basílio foi ordenado diácono e sacerdote em Cesareia em 363, mas retirou-se para o Ponto para evitar conflitos com o arcebispo Eusébio.
 Em 365, o seu amigo Gregório de Nanzianzo retirou Basílio do seu retiro, e em 370, quando o arcebispo Eusébio morreu, deixando vaga a sede arquiepiscopal, Basílio foi eleito para ocupá-la. Com a morte de Santo Atanásio, pouco depois, Basílio passou a ser o último defensor da ortodoxia no oriente, morrendo em 1 de janeiro de 379, aos 49 anos.
 Dedicou as suas maiores energias a defender a doutrina da consubstancialidade do Verbo, definida solenemente no Primeiro Concílio de Niceia (325). Por este motivo sofreu muitos ataques dirigidos pelos arianos e pelas autoridades imperiais, que queriam impor a doutrina de Ário. Em conjunto com São Gregório de Nazianzo e São Gregório de Nissa, contribuiu de maneira decisiva na tarefa de precisão conceptual dos termos com os quais a Igreja viria a expor o dogma trinitário, preparando, desta maneira, o Primeiro Concílio de Constantinopla (381), que enunciou de forma definitiva a doutrina sobre a Santíssima Trindade.
 A sua produção literária compreende trabalhos dogmáticos, ascéticos, pedagógicos e litúrgicos. A ele se deve a fixação definitiva de uma das mais conhecidas liturgias orientais: a Divina Liturgia de São Basílio. Junto com São Gregório de Nanzianzo, escreveu duas Regras que tiveram uma influencia decisiva na vida monástica do Oriente cristão. A sua festa litúrgica celebra-se a 2 de Janeiro.

Leitura da Epístola do

II Timóteo 4, 1-8.

1.Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino:2.prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir.3.Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si.4.Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.5.Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério.6.Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima.7.Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé.8.Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Sequência do Santo Evangelho 

São Lucas 14, 25-36
26Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.27E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo.28Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?29Para que, depois que tiver lançado os alicerces e não puder acabá-la, todos os que o virem não comecem a zombar dele,30dizendo: Este homem principiou a edificar, mas não pode terminar.31Ou qual é o rei que, estando para guerrear com outro rei, não se senta primeiro para considerar se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil?32De outra maneira, quando o outro ainda está longe, envia-lhe embaixadores para tratar da paz.33Assim, pois, qualquer um de vós que não renuncia a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.34O sal é uma coisa boa, mas se ele perder o seu sabor, com que o recuperará?35Não servirá nem para a terra nem para adubo, mas lançar-se-á fora. O que tem ouvidos para ouvir, ouça!
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário