quarta-feira, 23 de agosto de 2017

23 de agosto dia de São Filipe Benício, Confessor.

23/08 Quarta-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos
 Filho de Giacomo Benizi e de Albaverde Frescobald nasceu no dia 15 de agosto de 1233. Estudou filosofia e medicina na Universidades de Paris e Padova, onde foi laureado em 1253. Entrou em 1254 como irmão leigo na Ordem dos Servos de Maria do Convento de Monte Senario e fez seus votos religiosos. Foi ordenado presbítero em Siena no ano de 1258 e assumiu diversas responsabilidades na ordem e na direção do convento. Em 5 de junho de 1267 foi eleito Prior Geral da Ordem dos Servitas, cujo estatuto reformou, transformando-a em ordem mendicante. Participou do Concílio Ecumênico de Lyon, em 1274, na França. Era um conciliador, sua pregação talentosa e eficiente trouxe frutos benéficos para a Ordem e para a Igreja. Colaborou com Santa Juliana Falconeri na fundação da Ordem Terceira dos Servitas, para mulheres.                                                                                
  Em 1269, durante o longo conclave realizado em Viterbo para eleger o sucessor de Clemente IV, seu nome circulou entre os "papáveis", mas ele não aceitou tal fato e se refugiou. Gregório X (atualmente Beato Gregório X) acabou ficando com o trono de São Pedro.  
   Foi muito amigo do Papa Martinho IV, morrendo, inclusive, no mesmo ano deste. Morreu preso no Convento das Servas de Maria de Todi em  22 de agosto de 1285 na cidade de Todi, quando voltava para Roma. Foi sepultado em Florença. Segundo os registros da Ordem e a tradição, Filipe gozava da fama de santidade em vida.  . Foi canonizado pelo papa Clemente X em 1617. Suas relíquias estão sob a guarda da igreja Santa Maria das Graças, em Florença, sua cidade natal.
Leitura da Epístola dos

I Coríntio 4,9-14 
9.Porque, ao que parece, Deus nos tem posto a nós, apóstolos, na última classe dos homens, por assim dizer sentenciados à morte, visto que fomos entregues em espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens.10.Nós, estultos por causa de Cristo; e vós, sábios em Cristo! Nós, fracos; e vós, fortes! Vós, honrados; e nós, desprezados!11.Até esta hora padecemos fome, sede e nudez. Somos esbofeteados, somos errantes,12.fatigamo-nos, trabalhando com as nossas próprias mãos. Insultados, abençoamos; perseguidos, suportamos; caluniados, consolamos!13.Chegamos a ser como que o lixo do mundo, a escória de todos até agora...14.Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas admoesto-vos como meus filhos muitos amados.
Sequência do Santo Evangelho

São Lucas 12, 32-34                                                                                  
 32.Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino.33.Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói.34.Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Comentários Eleison – por Dom Williamson Número DXXVII (527) (19 de agosto de 2017)

 


Resuma o Concílio para mim, se puder!
Sim, é isto: o verdadeiro Deus deve dar lugar ao homem.

Se é verdade que está crescendo uma geração de católicos tradicionalistas que não sabem por que são tradicionalistas, este é definitivamente um dos motivos pelos quais a Fraternidade Sacerdotal São Pio X "está perdendo seu sabor" – ver Mt 5, 13. Para conservar a Fé, todo católico deve saber por que precisa seguir a Tradição. Ora, o Concílio Vaticano II foi indiscutivelmente o maior assalto à Tradição Católica em toda a história da Igreja. Vejamos, então, o útil resumo de dez pontos do novo ensinamento do Vaticano II publicados em uma enciclopédia modernista, juntamente com uma indicação breve do erro em cada ponto. Os dez pontos estão em itálico, e sua refutação concisa vem imediatamente depois de cada ponto:

1. A Igreja é, em primeiro lugar, um mistério, ou sacramento, e não primeiramente uma organização ou instituição. "Mistério" e "sacramento" são palavras deliberadamente vagas para afastar-se da estrutura da Igreja, mas Nosso Senhor instituiu claramente Pedro para liderar Seus apóstolos e discípulos na salvação das almas. Pedro é o Papa, e nas Epístolas de São Paulo os Apóstolos claramente se tornam Bispos, e os discípulos tornam-se padres.

2. A Igreja é todo o povo de Deus, não apenas a hierarquia, o clero e os religiosos. É claro que a Igreja Católica inclui todos os católicos e sacerdotes, mas os sacerdotes são sua espinha dorsal, ou estrutura.

3. A missão da Igreja inclui ações em prol da justiça e da paz, e não se limita à pregação da Palavra e à celebração dos sacramentos. A doutrina e os sacramentos são os meios básicos pelos quais a Igreja Católica contribuiu mais do que qualquer pessoa ou qualquer coisa para a justiça e a paz no mundo.

4. A Igreja inclui todos os cristãos, e não se limita à Igreja Católica. Os "cristãos" não católicos jamais podem ser considerados verdadeiramente cristãos, porque rejeitam mais ou menos o que Nosso Senhor instituiu.

5. A Igreja é uma comunhão, ou colégio, de igrejas locais, que não são simplesmente subdivisões administrativas da Igreja Universal. O caos de hoje nas "igrejas locais" em todo o mundo prova como elas precisam absolutamente estar unidas e administradas por um santo Papa Universal em Roma.

6. A Igreja é uma comunidade escatológica; ainda não é o Reino de Deus. Onde quer que as almas estejam em estado de graça, ali Deus é Rei, não só no Céu, mas também aqui embaixo na terra.

7. O apostolado dos leigos é uma participação direta no apostolado da Igreja, e não simplesmente uma colaboração na missão da hierarquia. Assim como o corpo humano precisa do esqueleto e da carne, o Corpo místico da Igreja precisa de clérigos e dos leigos (cf. 1 Cor. 12). Os erros opostos (clericalismo e laicismo) são gerados pelo exagero do papel de um ou de outro. A Igreja precisa de ambos.

8. Existe uma hierarquia de verdades; nem todos os ensinamentos da Igreja são igualmente obrigatórios ou essenciais para a integridade da fé católica. Somente as verdades não dogmáticas podem ser classificadas em ordem de importância. Todos os dogmas católicos têm o mesmo peso, porque negar apenas um é negar a autoridade de Deus que está por trás de todos eles.

9. Deus usa outras igrejas cristãs e religiões não cristãs para oferecer a salvação a toda a humanidade; A Igreja Católica não é o único meio de salvação. Para todos os homens vivos Deus oferece graças suficientes para a salvação. Estas podem vir aos homens EM religiões não cristãs ou em "igrejas" não católicas, mas nunca podem vir ATRAVÉS de nada ou de ninguém, a não ser através de Jesus Cristo e de Sua única Igreja Católica.

10. A dignidade da pessoa humana e a liberdade do ato de fé são o fundamento da liberdade religiosa para todos, contra a visão de que "o erro não tem direitos". O catolicismo é a única religião verdadeira, então a única liberdade religiosa verdadeira é a liberdade de ser católica. O erro realmente não tem direitos.

Kyrie eleison.

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

22 de agosto Festa do Imaculado Coração de Maria.

22/08 Terça-feira
Festa de Segunda Classe
Paramentos Brancos
Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado. 
A quem a abraçar, prometo a salvação; E estas almas serão amadas com predileção por Deus, como flores colocadas
 por mim para adornar Seu trono” 
(Nossa Senhora em Fátima)


  A festa do Imaculado Coração de Maria foi introduzida em 1944 pelo Papa Pio XII na oitava da assunção. No novo calendário passou a ser determinado com a categoria de “Memória”, no sábado depois da solenidade do Coração de Jesus. Sábado após a festa da Santíssima Trindade. O Imaculado Coração de Maria ganhou grande força com as aparições de Fátima. Consiste na veneração do coração de Maria, mãe de Jesus. Os pastorzinhos de Fátima, foi Nossa Senhora quem, depois de mostrar a visão do Inferno a Lúcia, Jacinta e Francisco, lhes revelou o “Segredo”. Contava a Irmã Lúcia que: “…para salvar as almas, Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração” (in Memórias da Irmã Lúcia). O objetivo único desta devoção ao Imaculado Coração de Maria, é a salvação das almas e a conquista da paz. “Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão a paz. A guerra vai acabar” (in Memórias da Irmã Lúcia). Com estas palavras, Nossa Senhora foi bastante clara no seu pedido, é em vista das almas que toda a sua mensagem destina-se. Também, esta é a missão da Santa Igreja, “Dai-me almas, e ficai com o resto” já dizia Dom Bosco. A salvação das almas e de toda a humanidade é o fim último no que diz respeito a missão da Igreja nesta terra. ”Deus quer que; todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade”. (I Tim 2, 3-2)
  A salvação de toda humanidade só é possível, porque Maria disse seu sim a Deus. Uma vez que Deus decidiu que o Salvador viesse por meio de Maria, também por meio dela, devemos nós sermos salvos. Salvos por intermédio de Maria Santíssima é, a corredentora com seu Filho Jesus. Ela colabora com Ele no plano de salvação. “Deus quer estabelecer no mundo a Devoção ao Meu Imaculado Coração”. (in Memórias da Irmã Lúcia).                                                                
  Deus estabeleceu um meio eficaz para salvar as almas dos seus filhos e assim devolver ao mundo a paz tão sonhada. Eu volto a repetir, Jesus é quem salva! Mas o meio pelo qual Deus utilizou para se fazer homem e habitar entre nós, foi Maria! Ela é a medianeira entre nós e Jesus Cristo, função que não diminui em nada a dignidade de Jesus Cristo como único Senhor e Salvador, Aquele que é o Caminho a Verdade e a Vida. Porém, o que não podemos por nós mesmos que é aproximarmos de Jesus, devido nossa natureza pecadora, por Maria torna-se possível, porque por ela, Deus realizou e continua a realizar grandes obras. “O Senhor fez por mim grandes coisas…” (cf. Lc 1, 49). E justamente por ela ser serva, humilde e predileta de Deus, é que todas as gerações a proclamarão Bem-Aventurada. “Maria é o meio mais seguro, mais fácil, mais rápido e mais perfeito de chegar a Jesus Cristo.” (S. Luís G. de Montfort). Deus tenha escolhido o Imaculado Coração de Maria, sem mancha, sem pecado, para que, assim como a salvação do mundo veio por Ela na pessoa de Jesus Cristo, também, é por meio Dela que nós homens e mulheres haveremos de ser salvos. Nossa Senhora diz: “Se fizerem o que eu vos disser, Salvar-se-ão muitas almas e terão a paz”. (in Memórias da Irmã Lúcia) Desta forma, constitui-se a segunda parte do chamado “Segredo”, que só aos poucos, foi se revelando. Pediu também a consagração da Russia ao seu Imaculado Coração rezemos para que isso aconteça esta é a nossa Cruzada do Imaculado Coração de Maria. 

Rezemos para que o papa consagre a Rússia Imaculado Coração de Maria.
Leitura da Epístola dos
Eclesiástico 24, 23-31                                                               

23.Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância.24.Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança,25.em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude.26.Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos;27.pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel.28.A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos.29.Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede.30.Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão.31.Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.


Sequência do Santo Evangelho

                                                                                                                     

São João 19,25-27                                                                     

25.Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena.26.Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho.27.Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa.


 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

21 de agosto dia de Santa Joana Francisca Frémiot de Chantal, Viuva e fundadora.

21/08 Segunda-feira
Festa de Terceira Classe
Paramentos Brancos

  Filha de Benigno Frémiot, presidente do Parlamento de Borgonha e de Margarida de Berbizym, nasceu em Dijon a 28 de janeiro de 1572. No batismo recebeu o nome de Joana, ao qual acrescentou o de Francisca, por ocasião de sua confirmação. Teve esmerada educação. Recusou desposar um fidalgo rico, por ser ele protestante calvinista mas aceitou casar-se com o barão de Chantal, católico fervoroso, com quem levou uma vida profundamente religiosa e feliz.   
 Santa Joana nasceu em Dijon, França, em 28 de janeiro de 1572, filha de Benigno Frèmiot, presidente do parlamento de Borgonha. Após seu casamento, foi morar no castelo de Bourbillye, e sua primeira ordem na nova casa sinalizou qual seria o estilo de vida que se viveria ali. Mandou que, diariamente, fosse rezada uma missa e que todos os servidores domésticos participassem. Ocupou-se, pessoalmente, da educação religiosa dos serviçais, ajudando-os em todas as suas necessidades materiais.           
  Quando o barão feriu-se gravemente durante uma caçada, no castelo só se rezava por sua saúde. Mas logo veio a falecer. Joana ficou viúva aos vinte e oito anos de idade, com os filhos para criar. Dedicou-se, inteiramente, à educação das suas crianças, abrindo espaço em seus horários apenas para a oração e o trabalho. Nessa época, conheceu o futuro são Francisco de Sales, então bispo de Genebra. Escolheu-o para ser seu diretor espiritual e fez-se preparar para a vida de religiosa.                     
  Passados nove anos de viuvez e depois de ter muito bem casado as filhas, deixou o futuro barão de Chantal, então um adolescente de quinze anos, com o avô Benigno no castelo de Dijon e retirou-se em um convento. No ano seguinte, em 1610, junto com Francisco de Sales, fundou a Congregação da Visitação de Santa Maria, destinada à assistência aos doentes. Nessa empreitada juntaram-se, à baronesa de Chantal, a senhora Jacqueline Fabre e a senhorita Brechard. Joana, então, professou os votos e foi a primeira a vestir o hábito da nova Ordem. Eleita a madre superiora, acrescentou Francisca ao nome de batismo e dedicou-se, exclusivamente, à Obra, vivendo na sua primeira sede, em Anecy. Fundou mais setenta e cinco Casas para suas religiosas com toda a sua fortuna. Mas não sem dificuldades e sofrimentos, e sofrendo muitas perseguições em Paris, sem nunca esmorecer.   
  Depois de uma dura agonia motivada por uma febre que pôs fim à sua existência, morreu em Moulins no dia 13 de dezembro de 1641.

Leitura da Epístola dos 
Provérbios 31, 10-31   
10.Uma mulher virtuosa, quem pode encontrá-la? Superior ao das pérolas é o seu valor.11.Confia nela o coração de seu marido, e jamais lhe faltará coisa alguma.12.Ela lhe proporciona o bem, nunca o mal, em todos os dias de sua vida.13.Ela procura lã e linho e trabalha com mão alegre. 14.Semelhante ao navio do mercador, manda vir seus víveres de longe.15.Levanta-se, ainda de noite, distribui a comida à sua casa e a tarefa às suas servas. 16.Ela encontra uma terra, adquire-a. Planta uma vinha com o ganho de suas mãos.17.Cinge os rins de fortaleza, revigora seus braços. 18.Alegra-se com o seu lucro, e sua lâmpada não se apaga durante a noite. 19.Põe a mão na roca, seus dedos manejam o fuso.20.Estende os braços ao infeliz e abre a mão ao indigente.21.Ela não teme a neve em sua casa, porque toda a sua família tem vestes duplas.22.Faz para si cobertas: suas vestes são de linho fino e de púrpura.23.Seu marido é considerado nas portas da cidade, quando se senta com os anciãos da terra.24.Tece linha e o vende, fornece cintos ao mercador.25.Fortaleza e graça lhe servem de ornamentos; ri-se do dia de amanhã.26.Abre a boca com sabedoria, amáveis instruções surgem de sua língua.27.Vigia o andamento de sua casa e não come o pão da ociosidade.28.Seus filhos se levantam para proclamá-la bem-aventurada e seu marido para elogiá-la.29.Muitas mulheres demonstram vigor, mas tu excedes a todas.30.A graça é falaz e a beleza é vã; a mulher inteligente é a que se deve louvar.

Sequência do Santo Evangelho    
                                                                                                                     
São Mateus 13,44-52                                                                               
44. O Reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo. 45.O Reino dos céus é ainda semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas.46.Encontrando uma de grande valor, vai, vende tudo o que possui e a compra.47.O Reino dos céus é semelhante ainda a uma rede que, jogada ao mar, recolhe peixes de toda espécie.48.Quando está repleta, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e separam nos cestos o que é bom e jogam fora o que não presta.49.Assim será no fim do mundo: os anjos virão separar os maus do meio dos justos50.e os arrojarão na fornalha, onde haverá choro e ranger de dentes.51.Compreendestes tudo isto? Sim, Senhor, responderam eles. 52.Por isso, todo escriba instruído nas coisas do Reino dos céus é comparado a um pai de família que tira de seu tesouro coisas novas e velhas.  
                  
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário
                                                                                          

domingo, 20 de agosto de 2017

Decimo Primeiro Domingo depois de Pentecoste

20/08 Décimo Primeiro Domingo depois de Pentecostes
Festa de Segunda Classe
Paramentos Verdes

Leitura da Epístola dos 
I Coríntios 15,1-10   
1.Eu vos lembro, irmãos, o Evangelho que vos preguei, e que tendes acolhido, no qual estais firmes.2.Por ele sereis salvos, se o conservardes como vo-lo preguei. De outra forma, em vão teríeis abraçado a fé.3.Eu vos transmiti primeiramente o que eu mesmo havia recebido: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras;4.foi sepultado, e ressurgiu ao terceiro dia, segundo as Escrituras;5.apareceu a Cefas, e em seguida aos Doze.6.Depois apareceu a mais de quinhentos irmãos de uma vez, dos quais a maior parte ainda vive (e alguns já são mortos);7.depois apareceu a Tiago, em seguida a todos os apóstolos.8.E, por último de todos, apareceu também a mim, como a um abortivo.9.Porque eu sou o menor dos apóstolos, e não sou digno de ser chamado apóstolo, porque persegui a Igreja de Deus.10.Mas, pela graça de Deus, sou o que sou, e a graça que ele me deu não tem sido inútil. Ao contrário, tenho trabalhado mais do que todos eles; não eu, mas a graça de Deus que está comigo.
Sequência do Santo Evangelho

São Marcos 7,31-37                                                                               
31.Ele deixou de novo as fronteiras de Tiro e foi por Sidônia ao mar da Galiléia, no meio do território da Decápole.32.Ora, apresentaram-lhe um surdo-mudo, rogando-lhe que lhe impusesse a mão.33.Jesus tomou-o à parte dentre o povo, pôs-lhe os dedos nos ouvidos e tocou-lhe a língua com saliva.34.E levantou os olhos ao céu, deu um suspiro e disse-lhe: Éfeta!, que quer dizer abre-te!35.No mesmo instante os ouvidos se lhe abriram, a prisão da língua se lhe desfez e ele falava perfeitamente.36.Proibiu-lhes que o dissessem a alguém. Mas quanto mais lhes proibia, tanto mais o publicavam.37.E tanto mais se admiravam, dizendo: Ele fez bem todas as coisas. Fez ouvir os surdos e falar os mudos!

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

20 de agosto dia de São Bernardo, Abade e Doutor.

“Deus quis que não recebêssemos nada que não passe pelas mãos de Maria”
“Por vós, Maria, temos acesso ao Filho, por vós que achaste a graça, Mãe da Salvação, para que por vós nos receba Aquele que por vós nos foi dado”.
 (São Bernardo)
  Nascido numa grande família nobre da Borgonha, no castelo de Fontaine-lès-Dijon, Bernardo foi o terceiro de sete filhos de Tescelin o Vermelho (Tescelin Sorrel) e de Aleth de Montbard. Com a idade de nove anos, é enviado para a Escola Canônica de Châtillon-sur-Seine, onde mostra um gosto particular pela literatura. Em 1112, decide entrar na Abadia de Cister, fundada em 1098 por São Roberto de Molesme, e na qual Santo Estevão Harding havia acabado de ser eleito Abade. Convence vários amigos, irmãos e parentes a ingressarem com ele na vida monástica e chega assim com outros 30 candidatos para entrar na Abadia. Em 1115, Estevão Harding envia-o jovem à frente de um grupo de monges para fundar uma nova casa cisterciense no vale de Langres, em Ville-sous-la-Ferté. A fundação é chamada "Vale Claro", ou Clairvaux – Claraval. Bernardo é nomeado Abade desta nova Abadia, e confirmado por Guilherme de Champeux, bispo de Châlons e célebre teólogo.                                                    
Os primórdios de Claraval são difíceis: a disciplina imposta por São Bernardo é bastante severa. Bernardo busca formação nas Sagradas Escrituras e nos Padres da Igreja. Ele tem uma predileção quase exclusiva pelo Cântico dos Cânticos e por Santo Agostinho. O livro e o autor correspondem às tendências da época. Muitas pessoas afluem à nova abadia e Bernardo acaba de converter toda sua família: seu pai, Tescelin, e seus cinco irmãos tornam-se monges em Claraval. Sua irmã, Umbelina, toma igualmente o hábito no priorado de Jully-les-Nonnains. A partir de 1118, novas casas são fundadas (a exemplo da Abadia Nossa Senhora de Fontenay, para evitar a superlotação de Claraval. Em 1119, Bernardo faz parte do Capítulo Geral dos Cistercienses convocado por Estevão Harding, que dá sua forma definitiva à Ordem. A Carta da Caridade, que é então redigida, é confirmada pouco depois pelo papa Calisto II. É nesta época que Bernardo escreve suas primeiras obras, tratados e homilias e, sobretudo, uma Apologia, escrita a pedido de Guilherme de Saint-Thierry, que defende os beneditinos brancos (os cistercienses segundo a cor de seu hábito) contra os beneditinos negros (cluniacenses). Pedro, o Venerável, abade de Cluny, lhe responde amigavelmente, e apesar de suas diferenças ideológicas, os dois homens tornam-se amigos. Envia igualmente numerosas cartas para incentivar à reforma o resto do clero, em particular os bispos. Sua carta ao arcebispo de Sens, Henrique de Boisrogues chamada mais tarde de De Officiis Episcoporum (Da conduta dos Bispos) é reveladora do importante papel dos monges no século XII, e das tensões entre o clero regular e secular. Em 1128, Bernardo participa do concílio de Troyes, convocado pelo papa Honório II e presidido por Matthieu d’Albano, legado do papa. Bernardo é nomeado secretário do concílio, mas ao mesmo tempo é contestado por uma parte do clero, que pensa que por ser monge, que se intromete em coisas que não são lhe concernem. Ele termina por se desculpar, mas o concílio é fortemente influenciado por sua atuação. Torna-se uma personalidade importante e respeitada na Cristandade; ele intervém em assuntos públicos, defende os direitos da Igreja contra os príncipes seculares e aconselha papas e reis. Em 1130, depois da morte de Honório II, durante o cisma de Anacleto II, é a sua voz que faz com que Inocêncio II seja aceito. Em 1132, ele consegue do papa a independência de Claraval em relação a Cluny. Nesse período de desenvolvimento das escolas urbanas, no qual os novos problemas são discutidos na forma de questões (quaestio), de argumentação e busca de uma conclusão (disputativo), São Bernardo é defensor de uma linha tradicionalista. Ele combate as posições de Abelardo, e as faz ser condenadas no concílio de Sens em 1140.                                                    
Em 1145, Claraval dá um papa à Igreja, Eugênio III. Quando o reino de Jerusalém é ameaçado, Eugênio III, ele mesmo um cisterciense, pede a Bernardo que pregue a segunda cruzada em Vézelay em 31 de março de 1146 e mais tarde em Spire. Ele o faz com tanto sucesso que o rei de França Luís VII o Jovem e o imperador do Sacro Império Conrado III tomam eles mesmos a cruz. No concílio de Reims, em 1148, ele faz uma acusação de heresia contra Gilbert de la Porre é, bispo de Poitiers. Não obtém grande sucesso e seu adversário conserva sua posição e prestígio. São Bernardo fundou 72 mosteiros, espalhados por toda Europa: 35 na França, 14 na Espanha, 10 na Inglaterra e Irlanda, 6 em Flandres, 4 na Itália, 4 na Dinamarca, 2 na Suécia e 1 na Hungria, além de muitos outros que se filiaram à Ordem. Em 1151, dois anos antes de sua morte, existem 500 abadias cistercienses. Havia 700 monges ligados a Claraval. Bernardo morre em 1153 com 63 anos.

Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário

sábado, 19 de agosto de 2017

Pré-lançamento de um livrinho Mariano.

 Em comemoração aos 100 anos Fátima e 300 de Nossa Senhora Aparecida
Vamos lançar um livrinho
de 32 paginas formato 20 x15cm valor de 7,00 com frete incluso

http://jezismaria.weebly.com/uploads/4/9/5/1/49512575/1333172.jpg?369

As Virtudes de Nossa Senhora:  

 (Por Santo Afonso Maria de Ligório)   

http://rumoasantidade.com.br/wp-content/uploads/2017/04/sao-joao-eudes-virgem-maria.jpg

  O Magnificat (São João Eudes) 

   https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/236x/6c/23/b6/6c23b68d057293fa6c1a5839894e7fbe.jpg

         In Salutationem Angelicam vulgo 
Expositio  Ave Maria 
Sermão São Tomas de Aquino 
(São Lucas 1,26,28) tradução de 1939

                                                                      

 Viva Cristo Rei e Maria Rainha.

Rezem todos os dia Santo Rosário