quarta-feira, 9 de agosto de 2017

09 de agosto dia da Vigília de São Lourenço e dia São Ramão, Mártir

09/08 Quarta
Festa de Terceira Classe 
Paramentos Roxos
Jejum sem abstinência de carne
 São Romão natural de Antioquia  ao tempo do imperador Valério. Este imperador romano viveu entre 293-311 depois de Cristo. Como imperador foi instigador da perseguição contra o cristianismo pelo édito de 24-02-303, atribuindo a Deoclesiano que foi seu sogro. Já doente publicou um édito de tolerância, em 311, a fim de obter as preces dos cristãos para a sua doença. 
   S. Romão, como Bispo à frente da sua diocese, exortou os cristãos durante a perseguição a resistir ao presidente local Asclepíades que tentou entrar à força numa igreja e arruiná-la até aos alicerces. Foi repreendido pela autoridade, mas S. Romão não deixou de encorajar os seus fiéis.                                                                                     
   Segundo a narrativa de Aurélio Prudêncio, durante as torturas que padeceu nas mãos de Asclepíades, que tinha tentado arrasar a sua igreja na Síria, foi-lhe cortada a língua para que não continuasse a exortar à conversão dos pagãos. A tradição cristã atribui o facto milagroso a São Romão de ter continuado a falar sem língua. Um menino que o presenciava, chamado Várula (ou Várulas), pôs-se a proclamar a divindade de Cristo, o que fez com que fosse igualmente torturado e decapitado frente à sua própria mãe.                                                              
   O processo do martírio do santo é conhecido em pormenor graças a um longo hino de Aurélio Prudêncio, com quase mil versos compostos em fins do século IV. Outros historiadores eclesiásticos relataram o martírio depois. O milagre de ter conseguido falar já depois de amputada a língua foi um lugar comum do martirológico cristão e até anterior, já que a língua era considerada como instrumento ideal para louvar a divindade.

Leitura da Epístola do 

Eclesiástico 51,1-8-12   
1.Glorificar-vos-ei, ó Senhor e Rei, louvar-vos-ei, ó Deus, meu salvador.2.Glorificarei o vosso nome, porque fostes meu auxílio e meu protetor.3.Livrastes meu corpo da perdição, das ciladas da língua injusta, e dos lábios dos forjadores de mentira. Fostes meu apoio contra aqueles que me acusavam.4.Libertastes-me conforme a extensão da misericórdia de vosso nome, dos rugidos dos animais ferozes, prestes a me devorar;5.da mão daqueles que atacavam a minha vida, do assalto das tribulações que me aturdiam,6.e da violência das chamas que me rodeavam. Em meio ao fogo não me queimei.7.Libertastes-me das profundas entranhas da morada dos mortos, da língua maculada, das palavras mentirosas, do rei iníquo e da língua injusta.8.Minha alma louvará ao Senhor até a morte, 12.pois libertais, Senhor, aqueles que esperam em vós, e os salvais das mãos das nações.
Sequência do Santo Evangelho

São Mateus 16, 24-27    
24.Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me.25.Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á.26.Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?...27.Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai com seus anjos, e então recompensará a cada um segundo suas obras.
Viva Cristo Rei e Maria Rainha.
Rezem todos os dia Santo Rosário